ROTEIRO 2º DIA EM BUDAPESTE

budapeste

 

Post Atualizado em 18/08/2018.

 

Roteiro:

Ponte da Liberdade (Szabadság híd) / Igreja na Caverna (Sziklatemplom) / Monte Géllert-Hegy / Monumento (Szabadság szobor) / Citadella / Mercado Central (Központi Vásárcsarnok) /

Rua Vaci Utca / Museu Casa do Terror (Terror Haza) / Andrássy ut / Cidade Iluminada

Duração do roteiro: início por volta das 9:30h término por volta das 16:50h.

Transporte utilizados: fizemos a maior parte do roteiro a pé. Descrevi abaixo os locais onde peguei transporte público.

 

 

Ponte da Liberdade (Szabadság híd)

Fomos andando do nosso hostel até a Ponte da Liberdade. Essa é uma das pontes que passa sobre o Rio Danúbio e dá acesso aos dois lados da cidade (Buda e Pest).

budapeste budapeste budapeste budapeste

Fomos para o lado Pest por essa ponte, pois ela é a que fica mais próxima do ponto turístico que fomos conhecer.

 

 

Igreja na Caverna (Sziklatemplom) – lado Buda

Situada ao pé do monte Gellért Hegy, o que torna esse um ponto turístico interessante é o fato da igreja ter sido construída dentro de uma caverna.

budapeste budapeste budapeste

 

Ao entrar na igreja e pagar o ingresso, recebemos um áudio guia. Na primeira parte da visita, tem alguns vídeos que contam sobre a história da igreja, sua construção e como ela foi sendo utilizada durante os anos.

Depois, seguimos andando pelo templo e em algumas outras partes da igreja.

 

Budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste

Não considero essa uma atração imprescindível, eu quis conhecer por que tinha curiosidade em saber como era a igreja por dentro, mas se não tiver essa vontade não estará perdendo nada de muito importante.

Informações importantes:

Endereço: Budapeste, 1118 Hungria

Como chegar: atravesse a Ponte da Liberdade – Szabadság híd, sentido pest e dará de frente com o monte onde a igreja está situada.

Valor (outubro 2018):

700,00 HUF por pessoa (em torno de R$ 10,00)

 

 

Monte Géllert-Hegy – lado Buda

Além da Sziklatemplom, neste monte também estão situados: o Szabadság Szobor (Estátua da Liberdade) e a Citadella.

Saindo da igreja, fomos subindo o monte. É tranquilo seguir sozinho, pois o caminho é bem intuitivo, não tem erro!

A subida é feita por alguns degraus e caminhos planos. Como tem alguns mirantes e espaços pra sentar, dá para ir subindo de forma bem tranquila.

*não é preciso pagar nada para ter acesso ao monte.

budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste

Informações Importantes:

Como chegar:

Caso não queira subir o monte andando, você pode pegar o ônibus 27.

O ponto onde você deve pegá-lo, fica mais pra frente do monte Géllert-Hegy, para chegar até lá, indico descer na estação de metrô Móricz Zsigmond körtér – linha M4 – verde, que está a 2 minutos a pé do ponto de ônibus.

O ponto fica na Rua Villányi ut.

budapeste

 

Pegar o ônibus 27 sentido Sánc Utca e descer na parada Búsuló Juhász (Citadella). que fica no topo do monte.

O trajeto com o ônibus até lá, leva em média 6 minutos.

budapeste

Se você quiser visitar a Igreja na Caverna (Sziklatemplom) e for subir e descer usando o ônibus, indico que passe na igreja primeiro e depois siga para o ponto, pois ele fica mais para frente da igreja.

Agora se sua ideia é subir com o ônibus e depois descer a pé, pegue primeiro o ônibus e no final, na descida do monte você chegará à igreja.

Esse é o itinerário do ônibus nº 27:

budapeste

 

 

Estátua da Liberdade – (Szabadság Szobor)

Logo que chegamos ao topo do monte demos de cara com a Estátua da Liberdade.

Constituída por uma figura feminina com uma folha de palmeira nas mãos, ela foi construída em 1947 representando a liberdade do povo húngaro. O que não foi bem assim, já que nessa época os húngaros viviam sob a ditadura soviética.

budapeste budapeste budapeste

 

Dali é possível ter uma vista panorâmica da cidade, mesmo com o dia nublado, deu para curtir a vista ali de cima.

*não paga nada para acessar o monumento.

 

budapeste

 

 

Citadella – lado Buda

Da Estátua da Liberdade seguimos andando e logo avistamos a Citadella.

Construída em 1851 por Júlio Jacob von Haynau, comandante da monarquia dos Habsburgos, como edifício de vigilância, a Citadella é uma fortaleza em forma de U que possui 220m de comprimento, 60m de largura e 4 metros de altura. Faziam parte da sua estrutura, mais ou menos 60 canhões.

Ela foi construída para uso das tropas austríacas e posteriormente foi usada pelas tropas soviéticas.

budapeste budapeste

 

Eu andei apenas ao redor dela, mas se tiver interesse é possível visitar um bunker russo que fica no seu interior.

Em torno da Citadella, há muitas barraquinhas de artesanato e de comida.

 

budapeste budapeste budapeste

No dia que eu fui visitar estava muito frio e vento, por isso eu não via a hora de descer de volta logo!rs Porém, imagino que em dias quentes, ali seja um ótimo lugar para passar um tempo fazendo um pic nic e aproveitando a vista que é ESPETACULAR!

*não paga nada para ficar no lado externo da construção.

Valor Bunker (2018)

1200,00 HUF (em torno de R$ 14,00)

 

 

Mercado Central (Központi Vásárcsarnok) – lado Pest

Descemos o monte a pé e pegamos novamente a Ponte da Liberdade (Szabadság híd), só que agora sentido Peste.

Logo no final da ponte está o Mercado Central de Budapeste, um dos pontos mais visitados na cidade.

Budapeste Budapeste

 

O mercado possui 3 andares, sendo que:

-No 1º piso (que é por onde a gente tem acesso ao mercado), estão às barraquinhas que vendem temperos, chocolates, doces, frutas…

 

budapeste budapeste budapeste budapeste budapeste Budapeste Budapeste

 

-No subsolo há um supermercado muito bom.

-No 2º piso, há stands que vendem muitas coisas artesanais, como toalhas de mesa, tapete, enfeites para casa….

Nesse piso, estão também os restaurantes.

 

budapesteBudapeste budapeste

Passamos um bom tempo andando por todo o mercado e aproveitamos para almoçar por lá.

Comemos o Lángos e a Dobos Torta, ambos são pratos típicos do país.

Todos os detalhes sobre o Lángos e a Dobos Torta, eu falo aqui neste post: Onde e o que Comer em Budapeste- Dicas de Restaurantes e Pratos Típicos.

O mercado é um ótimo lugar para experimentar comidas típicas húngaras e comprar lembrancinhas, pois têm muitas opções e os preços são mais em conta que os das lojas de souvenir que encontramos nas ruas.

Informações Importantes:

Endereço: Budapest, Vámház krt. 1-3, 1093 Hungria

Como chegar:

Metrô: Kálvin Tér, linha M3 (azul)
Bonde: Fővám tér, linhas 2, 47 e 49
Ônibus: Fővám tér, linhas 15, 83 e 115

Dias e Horários de Funcionamento:

De terça a sexta, das 6h às 18h / Segunda, das 6h às 17h / Sábados, das 6h às 15h / Domingos, fechado

 

 

Rua Vaci Utca – lado pest

Saindo do mercado, entramos na Rua Vaci Utca, a mais importante de Budapeste, junto com a Avenida Andrassy.

Nessa rua, que é só para pedestres, há muitas opções de restaurantes, lojas de souvenir, shopping, hotéis…

budapeste budapeste budapeste budapeste

Fomos caminhando por toda a rua, até chegar à estação de metrô Ferenciek tere – linha M3 – azul.

Pegamos o metrô e descemos na estação Varosmarty utca – linha M1 – amarela, que é a mais próxima do Museu Casa do Terror.

 

 

Museu Casa do Terror (Terror Haza) – lado Pest

Entre as atrações da cidade, essa foi uma das minhas preferidas. Apesar do museu ser sobre um tema “pesado” e triste, acho a visita de extrema importância para que você entenda um pouco mais sobre o período de 1944 a 1956 e como ele impactou o povo húngaro e sua história.

budapestebudapestebudapestebudapeste

Construído entre 2000 a 2002, o Museu Casa do Terror é um monumento à memória dos presos, torturados e mortos neste edifício, durante os anos de 1944, quando o edifício funcionou como um quartel do partido nazista húngaro e de 1945 a 1956, quando foi ocupado pelo exército soviético.

Distribuídas em 4 andares, as várias salas que compõem o museu contam a história desses períodos, por meio de fotos, vídeos, instalações multimídia, painéis e cenários interativos.

A ideia do museu é que as pessoas conheçam um pouco mais sobre esse período e entendam que o sacrifício pela liberdade não foi em vão.

*não é permitido tirar fotos do interior do museu.

Informações Importantes:

Endereço: 1062 Budapest, Andrássy út 60.

Como chegar:

Metrô: estação Varosmarty utca – linha M1 – amarela

Tram: nº 4 ou 6. Descer na parada Oktogon.

Dias e Horários de Funcionamento:

De terça a domingo das 10h às 18h

Fechado: Segundas-feiras, 1 e 8 a 22 de janeiro, 23 de outubro, 1 de novembro, 24 a 26 de dezembro e 31 de dezembro aberto das 10h às 16h.

Valor (2018):

Entrada geral: 3000 HUF (em torno de R$ 42,00)

Audio Guia: 1500 HUF (em torno de R$ 21,00)

A visita levou em torno de 2h, mas se você for daqueles que quer ler tudo nos mínimos detalhes, pode colocar pelo menos mais 1h de visita.

Site oficial: http://www.terrorhaza.hu/en/visitor-information

 

Andrássy ut – lado Pest

Como o Museu Casa do Terror fica em uma das principais avenidas da cidade, a Andrassy ut, decidimos dar uma voltinha por ali. Ficamos uns 20 minutos andando e depois, devido ao frio, decidimos pegar o metrô e voltar para o hostel pra dar uma descansada.

A avenida une a Erzsébet tér (Praça Elisabeth) com o Városliget (Parque da Cidade). Ela é cercada por construções neo renascentistas, que possuem lindas fachadas.

Junto com outros locais da cidade, a avenida faz parte do Patrimônio Mundial da UNESCO. Além dos prédios lindos, por lá a gente também encontra muitas lojas de grifes famosas, como: Ermenegildo Zegna, Roberto Cavalli, Louis Vuitton, Burberry e Gucci.

budapeste budapeste

 

 

CIDADE ILUMINADA

Por volta das 18:30h saímos do hostel e fomos andando até a margem do Danúbio pra ver a cidade iluminada.

budapeste budapeste budapestebudapeste

 

Atravessamos a ponte das correntes até o lado Buda e ali pegamos o ônibus 16 para subir até a região do castelo e ver o lado Pest iluminado a partir de lá.

 

budapeste

 

Ponto onde pegamos o ônibus 16 para subir até a região do castelo- seta vermelha:

budapeste

 

O ponto onde descemos fica em frente à igreja Mathias- seta vermelha:

budapestebudapeste budapeste

 

Na volta, para descer da região do castelo, pegamos o mesmo ônibus no ponto que fica em frente a igreja Mathias só que do outro lado da calçada, sentido Peste.

Descemos no ponto em frente à entrada do funicular – seta vermelha

budapeste

Atravessamos a ponte e fomos para o lado Pest. Seguimos andando até a rua do nosso hostel onde tinha um restaurante de barbecue bem legal, espaçoso e com a decoração bonita. Falo sobre ele neste post: Onde e o que comer em Budapeste – Dicas de Restaurantes e Pratos Típicos.

 

 

MaPA

Clique aqui para ver no my maps a localização de todos os pontos turísticos por onde eu passei nesse 2º dia:

budapeste

 

ORGANIZE SUA VIAGEM

Se este post foi útil pra você, que tal ajudar a manter o blog? Toda vez que você efetua uma reserva ou fecha um serviço por meio dos links e banners indicados no blog, além de garantir um serviço de qualidade e melhores preços, você também ajuda a manter o site sem pagar NADA a mais por isso!

Esses são os parceiros que eu utilizo nas minhas viagens e recomendo! Clique nos links e descubra mais sobre cada um deles:


Reserve seu hotel no Booking, site com as melhores opções de hospedagem por todo o mundo!


Quer dar aquela economizada na hospedagem? Então dá uma olhadinha no Airbnb!


Encontre as melhores seguradoras do mercado em uma única pesquisa no site da Seguros Promo! Use meu cupom LAVAIELA5 e ganhe 5% de desconto na compra de qualquer seguro viagem!


Chegue ao seu destino já com internet no celular! Compre seu chip pelo site da Easysim4u quando ainda estiver aqui no Brasil e viaje com tranquilidade! Use o cupom RBBVGRATIS e ganhe frete grátis - válido somente para a opção frete normal.


Alugue carro na RentCars! Compare de uma só vez o preço entre as melhores locadoras do mercado e pague em reais (sem IOF) em até 12x sem juros ou com desconto de 5% no boleto bancário!


Reserve seus passeios para Buenos Aires, Ushuaia e El Calafate com a Brasileiros em Ushuaia! Todo atendimento (presencial, por telefone e e-mail) é feito em português por funcionários brasileiros que residem na Argentina.


Evite filas, economize tempo e dinheiro comprando seus ingressos pelo site do Get Your Guide!

Deixe um comentário

  1. Olá adorei as dicas !!!gostaria de duas informações .
    Qual a melhor opção de cidade para pegar um trem para rothemburg
    Vou estar subindo de Zurique e não vou passar em Munique .
    Pensei em stuttagart? O que vc sugere?
    Outra dica , senão fica ninguém na estação de trem , como saberei que não vou pegar o trem errado na saída de rothemburg
    Obrigado

    1. Olá Eliana,

      Que bom que você gostou das dicas, fico muito feliz em saber disso! 🙂

      Sobre as suas dúvidas, bora respondê-las:

      1- Qual a melhor opção de cidade para pegar um trem para rothemburg?
      Sinceramente, não acredito que haja uma melhor opção. Se o trem passar na cidade onde você estará e te levar pra Rothenburg, tá td certo!rs

      2- Vou estar subindo de Zurique e não vou passar em Munique .Pensei em stuttagart? O que vc sugere?
      Fica difícil sugerir algo sem saber seu roteiro por completo, então o que eu indico e acredito que facilitará sua vida te ajudando no planejamento desse deslocamento, é ver se do lugar de onde você pretende sair há trem que faz viagem até Rothenburg. Pesquisei Sttutgart, que foi o lugar que você pensou, e há trens que fazem o trajeto até Rothenburg.

      Para pesquisar os trajetos, eu indico o site da Bus Radar, explico sobre esse site e como pesquisar, aqui.

      Caso queira, você também pode pesquisar direto pelo site da DB (empresa que administra os trens na Alemanha).

      3-senão fica ninguém na estação de trem , como saberei que não vou pegar o trem errado na saída de rothemburg?
      A estação de Rothenburg é pequena, só há uma plataforma lá. Então todo trem que chega, para nessa plataforma, o que nos ajuda a ficar menos insegura!rs
      Mas para confirmar as informações, na plataforma há um painel eletrônico indicando qual o destino do trem que está parado ali, o tipo do trem e o número. Sugiro que olhe essas informações e veja se são as mesmas que estão no seu bilhete.
      Além disso, dependendo do trem, há painéis nas laterais dele, que também trazem as informações que estão no painel da plataforma.

      Para ficar mais tranquila e saber como funcionam os trens na Alemanha, sugiro ler este post aqui onde falo tudo sobre os trens no país

      Espero ter te ajudado e esclarecido suas dúvidas!

      Bjs,